Um Texto...

7 mercenários que conspiraram contra o tirano que reinava
naquela altura, destituindo-o, começaram a pensar na maneira
mais equitativa para escolherem um novo Rei.

Eis o que resolveram: de madrugada, iriam passear-se a
cavalo no subúrbio da cidade, e aquele cujo cavalo
relinchasse primeiro receberia a coroa.

Datanás, um dos mercenários, tinha como moço de
estrebaria um homem hábil que se chamava Oibarás. Uma
vez terminado o Conselho dos 7, Datanás explicou a este
homem a solução que tinham encontrado para escolherem o
novo Rei e terminou pedindo-lhe :

- "Oibarás, se tens o mínimo de habilidade, arranja-te de
maneira a que esta honra não vá para mais ninguém a não ser
para nós".

- "Amo", respondeu Oibarás, "se basta isso para a tua
eleição, podes dormir descansado sobre esse ponto, porque
mais ninguém obterá a coroa a não seres tu: tenho tudo o
que preciso".

- "A prova será amanhã, então faz o necessário sem mais
tardar".

Deste modo, eis o que Oibarás fez: quando a noite caiu,
levou para o subúrbio a égua que tinha preferência pelo
cavalo de Datanás. Obrigou o cavalo a andar várias vezes à
volta da égua, roçando-o a ela, a fim de lhe permitir
cobri-la.

Com a primeira claridade do dia, os 7 mercenários
apresentaram-se a cavalo tal como tinha sido combinado.
Caminhando através do subúrbio, chegaram ao local onde a
égua estava presa desde a véspera.

A relinchar, o cavalo de Datanás correu logo para ela. No
mesmo momento, um clarão atravessou o céu sereno e a
trovoada rebentou.

Todos estes sinais acumulados em favor de Datanás
determinaram o seu êxito, como se tivessem sido enviados
pelo destino: os companheiros saltaram rapidamente dos
cavalos e prostraram-se a seus pés.

Segundo se diz, Datanás viveu durante muitos anos e foi
um Rei exemplar, justo, firme e recto. O seu primeiro gesto
foi para Oibarás o qual cobriu de ouro.

Esta lenda deveria inspirar-nos quando nos sentimos
oprimidos pelo destino ou quando hesitamos em tomar uma
decisão colocando-nos nas mãos de um destino caprichoso e
incerto.

Quando acreditamos possuir as capacidades para realizar
grandes coisas, quando pensamos ter as qualidades
necessárias para cumprirmos certos actos melhor do que os
outros, então, não devemos hesitar em colocar todas as
probabilidades do nosso lado.

Dá um empurrãozinho ao destino e, tal como Datanás, o
destino compensar-te-á...

Comentários