Sentindo Frio-(1993)-507

           
                                 Quase sempre quando começa o inverno
                                 Eu me sinto bastante feliz
                                 Por ter casa, comida e roupa lavada
                                
                                 E andando nas ruas
                                 Nessas noites de frio
                                 Vejo velhos, mulheres e crianças
                                 Enrolados em plásticos e papelão
                                 Tentando fugir do frio
                                 E então penso:
                                 "Queria que todas as pessoas, indigentes ou não
                                 Sentissem o calor que eu sinto agora nesses dias de frio"

                                 Sempre caminho no centro à noite
                                 E vou vendo cenas de doer
                                 Crianças embaixo de viadutos à sonhar
                                 Enquanto o minuano torna à soprar

                                 "Queria que ninguém morresse de frio
                                 Assim como não queria que morressem de fome
                                 Mas é tudo inútil e vazio
                                 Pois moramos nessa pobreza que é o Brasil"

Comentários