No Ritmo das Ruas de Porto Alegre

    Há muito tempo caminho pelas ruas de minha Porto Alegre, às vezes as caminhadas são longas, outras vezes mais curtas e ainda encontro pessoas que se surpreendem com as distâncias percorridas, então perçebo que essas mesmas pessoas não tem o hábito da caminhada. Desde a adolecência tenho este hábito que praticamente virou um "hobby" para mim. No tempo em que eu frequentava o litorar gostava de percorrer o caminho que ia de Capão da Canoa à Xangri-lá, ou, de Capão às proximidades de Capão Novo, e depois de longos anos sem ir ao litoral, certa vez fui de Mariluz à Imbé ou de Albatroz às proximidades de Capão da Canoa, e sempre uma caminhada de lazer que tambem dava e dá muito prazer, pois quando caminho esqueço um pouco da vida, lembro fatos, afinal de contas nesse tempo é o que se pode fazer.
   Mas e as caminhadas por Porto Alegre? O centro da cidade por ser próximo de casa é o destino mais usado por mim, cruzar a rua da praia e ver seus encantos não tem preço, e algumas vezes faço isso á noite e então esta bela rua se revela assim:
   E quem já teve o prazer de ver nossa principal rua exatamente do jeito que aparece na foto sabe do que estou falando, de dia não notamos a beleza que possui, mas à noite aparece esse brilho que nos dá a impressào que o piso está molhado e podemos perceber a beleza dos prédios antigos, sim, eles ainda existem por ali embora muitos queiram derruba-los.e confesso que esta caminhada é uma beleza, afinal se trata da cidade que me viu crescer.
   E os túneis verdes? Recentemente a Rua Gonçalo de Carvalho recebeu o titulo de a mais bela do mundo, e é claro que com o exagero tipico de nós gaúchos, mas e dai? quem olha ou passa pela rua totalmente coberta pelas copas das àrvores vê que ali tem uma beleza incomum e natural, essa mesma rua que há alguns anos ninguem passava, ou procuravam evitar devido aos muros da cervejaria que davam uma escuridão tremenda ao local e que agora se mostra belissima. Talvez esse deva ser o ritmo de nossas vidas, o ritmo das ruas, e quem dera pudéssemos ao menos nos finais de semana nos deliciar com a beleza de nossas ruas e de nossa cidade.

Comentários