As pessoas nos Surpreendem, quando simplesmente falam com o Coração-e Homenagem à Maysa(1936)

      Eu usei essa frase ontem no facebook e achei que seria um excelente ponto de partida para um mini texto.Quando somos crianças fazemos o que temos vontade, dizemos o que queremos e evitamos instintivamente as pessoas que nào se afinam com a gente.A convivência , mesmo que esporádica, com meus sobrinhos tem realçado cada vez mais essa afinidade que o espiritismo explica muito bem.Com os sobrinhos a afinidade sempre ocorreu tranquilamente, aliás, sempre fui eu quem acalmou as crianças quando tinham aqueles acessos de choros quase que incontroláveis, era eu tambem que conseguia tirar as crianças dos colos das mães, o que sabemos que é bastante dificil, mas agora devido à problemas que ando enfrentando, parece que a minha energia diminuiu bastante causando estranheza no sobrinho mais novo e pela primeira vez na minha vida não consigo acalmar uma criança, talvez porque já nào consiga falar com o coração,ou ter a calma e a paciência que sempre foram meu ponto forte.Ao mesmo tempo me surpreendo quando vejo declarações feitas por pesoas que eu nem imaginava que poderiam ser um pouquinho românticas. O exemplo mais próximo sempre foi de meu pai que nào ligava para ninguem , mas ao ver minha mãe, seu semblante mudava e isso aconteceu até ele perder a consciência, ou seja, o coração sempre falou mais alto, inclusive a última frase consciente dita por ele foi: -O que tu fez para que eu te amasse tanto assim.
   Mas a questão é, porque não conseguimos ter essa sinceridade sempre? Coisas do coração.



    Hoje seria aniversário da cantora Maysa, que devido à alguns problemas teve uma carreira bastante confusa, mas acabou morrendo em um acidente de carro.Abaixo seu maior sucesso: Ne Me quitte Pas, devidamente traduzido.

Não Me Deixe

Não me deixe
Devemos esquecer
Tudo pode ser esquecido
Que já tenha passado
Esquecer os tempos
Dos mal-entendidos
E os tempos perdidos
Tentando saber como
Esquecer as horas
Que as vezes mataram
Com sopros de porque
O coração de felicidade

Não me deixe
Não me deixe
Não me deixe

Eu vou te oferecer
Pérolas de chuva
Que vêm dos países
Onde não chove
Eu vou cavar a terra
Até a minha morte
Para cobrir teu corpo
De ouro e luzes
Eu farei uma terra
Onde o amor será rei
Onde o amor será lei
Onde tu serás rainha

Não me deixe
Não me deixe
Não me deixe

Não me deixe
Eu inventarei
Palavras sem sentido
Que tu compreenderás
Eu te falarei
Sobre os amantes
Que viram duplamente
Seus corações incendiarem-se
Eu te contarei
A história deste rei
Morto por não poder
Te reencontrar

Não me deixe
Não me deixe
Não me deixe

Nós freqüentemente vemos
Renascer o fogo
Do vulcão antigo
Que pensamos estar velho demais
Nos é mostrado
Em terras que foram queimadas
Nascendo mais trigo
Do que no melhor abril
E quando vem a noite
Com um céu flamejante
O vermelho e o negro
Não se casam

Não me deixe
Não me deixe
Não me deixe

Não me deixe
Eu não vou mais chorar
Eu não vou mais falar
Eu me esconderei lá
Para te contemplar
A dançar e sorrir
E para te ouvir
Cantar e então rir
Deixa que eu me torne
A sombra da tua sombra
A sombra da tua mão
A sombra do teu cachorro
Não me deixe

Não me deixe
Não me deixe
Não me deixe

Comentários