Apaixonados

       Poucas vezes vi um casal verdadeiramente apaixonado, não se desgrudavam por um minuto sequer, é claro que quando não estavam trabalhando. Ele no comércio de automóveis, ela nas lides do lar.Conheceram-se ainda no colégio aos catorze anos de idade(ambos tinham a mesma idade), quando ele sentou-se atrás dela na sala de aula e começou a brincar com seus pés. Ele era um atleta quase perfeito, campeão de tudo(antes mesmo do Inter tomar para si esse titulo), nadava, jogava basquete, volei, punhobol, futebol, corrida de rua, tinha nascido na Argentina e por isso tinha alguns elementos em seu vestuário que o diferenciava dos demais,principalmente aqueles tenis vermelhos, que só poderia ser comprado na argentina, aqui nào tinhamos essas facilidades, era um sonho para as meninas do colégio.Ela, loira , olhos azuis, tratada desde sempre como uma princesa por seu pai, o que atraiu uma certa inveja em suas irmãs, mas isso só se revelou anos depois, era a miss do colégio, ou seja, o sonho dos rapazes.Um casal quase que perfeito, combinavam em tudo, mas porque falar disso agora?é que ao assistir um filme hoje de Elvis, vi um casal lindo formado na tela, era Elvis Presley e Ann Margaret, que casal lindo eu pensei, e mais ainda, fiquei imaginando se isso seria possivel na vida real, um casal que combinasse tanto assim e lembrei desses dois da história ai no inicio, ele não era Elvis, mas era meu pai, ela não era Ann Margaret, mas é a minha mãe, uma história de cinema , um conto de fadas que vi bem de pertinho e que se desfez em 2005. Se a história era boa ou nào, se emociona ou não, isso nem interessa muito, a realidade é que eu fui um dos frutos desse amor quase perfeito, porque perfeição não existe.....

Comentários