Contos da Oficina de Cintia Moscovich-feira do Livro 2009

Sonhava com ela, vivia por ela. naquele dia ficou bem pertinho, sentiu seu perfume, analisou suas curvas, pensou quantas vezes havia sonhado com um moento como aquele......foi quando o elevador parou.(11.11.2009)


De novo aquela cena, aquelas curvas....que corpo. não deu nem tempo de reagir, parou num porta-malas, mas justo naquela hora a bateria do celular acabou.


Novembro de 2009, novo estágio....era como um sonho....Itaipú....quando sair apaga tudo....foi o que ele ouviu....



Seguiam aquele homem....sabias palavras, mas morreu na cruz....


caminhou muito, terminou pregado.

Comentários